Reduza suas dívidas com a portabilidade de créditoFontes Promotora de Crédito
portabilidade de crédito

Reduza suas dívidas com a Portabilidade de Crédito

17 de fevereiro de 2017
|
1 Comentário
|
Compartilhe:

Você fez um empréstimo em um banco e tempos depois descobriu que outro oferece o mesmo serviço, porém, com os juros menores. Aí vem a indagação: porque não pesquisei melhor antes? Em 2014, passaram a vigorar algumas regras para portabilidade de crédito que permitem a migração da dívida de um banco por outro com juros menores.  Os débitos que podem ser transferidos de um banco ao outro são as linhas de crédito consignado para pessoa física.

portabilidade de crédito

As medidas beneficiam o consumidor e, se bem calculadas e orientadas, trazem benefícios como a redução da dívida em média 20%.  Uma vantagem e tanto!

Anote tudo que você precisa saber para fazer a sua portabilidade de crédito:

– Informe-se com o seu atual banco o valor total da sua dívida. A instituição tem um dia útil para disponibilizar as informações necessárias ao cliente e até cinco dias úteis para fazer uma contraproposta.

– O banco antigo é obrigado a acatar o pedido de portabilidade de crédito, já o novo banco não tem a obrigação de aceitar, mas, nesses casos, deve informar por escrito o motivo da recusa.

– Caso o banco não lhe repasse as informações necessárias para mudança de instituição, o cliente pode entrar em contato com a ouvidoria que tem a obrigação de responder em até 15 dias.

– Com as informações em mãos, o novo banco irá quitar o débito com o antigo banco.

– No contrato com a nova instituição, devem ser mantidos os acordos do antigo contrato como prazo e o valor da operação. Somente as taxas de juros podem ser modificadam.

– A instituição é proibida de cobrar do cliente os custos de transferência de recursos. A única taxa que pode ser cobrada é a tarifa de confecção de cadastro para início de relacionamento com o novo banco.

– Não aceite a imposição de contratação de qualquer outro serviço pelo novo banco. Isso é popularmente chamado de “venda casada” e é ilegal! O mesmo vale para o antigo banco, caso ele queira retirar benefícios ou produtos como forma de punição.

O consumidor tem o direito de escolher livremente para qual instituição realizará a portabilidade. O IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) orienta, caso o cliente encontre alguma dificuldade de realizar a transação, a buscar auxílio do Banco Central pelo telefone 0800 979-2345.

 

Compartilhe:
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial